Consumo de proteína associada à longevidade

Há alguns anos, o inesquecível Fred Mercury já perguntava com sua voz de barítono: “Quem quer viver para sempre?” (Who wants to live forever, música-tema do filme Highlander, de 1986).

Viver para sempre pode ser um exagero, mas que todo mundo gostaria de ter a fórmula da longevidade, não é nenhum segredo. E não é que ela pode ter sido encontrada?

Estudos recentes mostram que a dieta altamente proteica a partir dos 65 anos está associada à longevidade. Nesse cenário, os suplementos passam então a ter papel ainda mais importante para a saúde, principalmente o whey protein.

Estudo mostra que dieta rica em proteínas é benéfica na terceira idade

O estudo feito pelos pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia analisou a relação entre a proteína dietética e a mortalidade. As informações de mais de 6.800 adultos com idades iguais ou superiores a 50 anos, fazem parte da Terceira Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição Exame (Nhanes III), um inquérito periódico sobre saúde nutricional da população dos Estados Unidos.

Como resultado, chegou-se à constatação de que os participantes com 65 anos ou mais, que consumiam grandes quantidades de proteína, tinham 28% a menos de risco de morte por qualquer causa e 60% a menos de morte por câncer – independentemente de a proteína ter origem animal ou vegetal.

Para os autores da pesquisa, que foi publicada na revista Cell Metabolism, ela mostra que em idades mais avançadas, a dieta rica em proteínas, pode ajudar na manutenção do peso saudável e proteção contra a fragilidade, favorecendo a longevidade.

Como whey protein pode ajudar na longevidade e qualidade de vida

Você já sabe todos os benefícios que uma dieta rica em proteínas pode fazer para seus treinos de musculação – mas nunca pensou que os suplementos podem ajudar não só você a chegar lá, mas também melhorar a qualidade de vida de quem está por aqui há mais tempo.

As proteínas têm, portanto, um papel fundamental na dieta do envelhecimento saudável e longevidade. O estudo Health ABC mostra, por exemplo, que a ingestão de proteína animal está significantemente associada à preservação da massa muscular magra em adultos mais velhos.

Isso acontece porque, proteínas e suplementos de proteínas animais como o whey protein são consideradas de alta qualidade por conterem todos os aminoácidos essenciais em quantidades apropriadas e necessários para humanos – e, além disso, são altamente digestíveis.

A proteína do soro do leite – whey protein – por exemplo, representa cerca de 20% das proteínas do leite, e é especialmente benéfica por aumentar a síntese das proteínas musculares em pessoas acima dos 60 anos.

Isso ocorre porque ela é rica em leucina, um aminoácido essencial de cadeia ramificada que é um importante regulador da síntese de proteína muscular.

A leucina, por sua vez, estimula a síntese de proteínas musculares pós-prandial (depois das refeições) e que, quando adicionado à refeições regulares mistas, pode melhorar ou normalizar a síntese de proteínas em músculos durante o envelhecimento.

Dessa forma, uma dieta com a inclusão de whey protein fortalece a musculatura em pessoas idosas, melhorando seu equilíbrio, força e disposição – sua qualidade de vida.

Os estudos mostram que os efeitos são potencializados quando o whey protein é associado à atividade física, com consumo moderadamente acima da quantidade diária recomendada na dieta habitual, maximizando a resposta anabólica aos exercícios.

Whey protein também colabora para a saúde dos ossos

As proteínas representam cerca de 50% do volume dos ossos e pelo menos um terço da sua massa. a ingestão de proteína de alta qualidade, portanto, como a do soro do leite, fornece aminoácidos como substratos para construir a matriz óssea.

Dessa forma o whey protein serve de estímulo à produção de fator de crescimento semelhante à insulina-1 (IGF-1), que é importante para a mineralização do osso, mantendo a massa muscular com o avanço da idade.

Por outro lado, novos estudos mostram que a alta ingestão de proteínas, apesar de aumentar a quantidade de cálcio no trato urinário, não necessariamente se traduz em perda de cálcio, balanço negativo de cálcio e/ou perda óssea.

Muito pelo contrário, um estudo aleatório realizado com mulheres saudáveis na pós-menopausa mostrou que o aumento moderado de proteína na dieta (principalmente proteína animal) de 10% a 20% da energia consumida melhorou a absorção de cálcio de dietas com baixo teor de cálcio, quase compensando um leve aumento na excreção urinária de cálcio.

Dessa forma, uma dieta com inclusão do whey protein também parece reduzir o risco ou os efeitos da osteoporose, além de melhorar a massa muscular em pessoas da terceira idade, praticantes ou não de atividades físicas regulares.

E você, já está com seu estoque de whey protein em dia? Não esqueça de comprar sempre suplementos de qualidade comprovada, como os oferecidos pela Fast Nutri. Venha conhecer nossos produtos exclusivos e aproveite nossas promoções em todo o site!

 

(Fontes: https://www.milkpoint.com.br/cadeia-do-leite/leite-saude/papel-das-proteinas-da-dieta-no-envelhecimento-saudavel-parte-2-63929n.aspx

http://www.juliotafforelli.com.br/2016/09/22/controlando-a-ingestao-de-proteina-pode-ser-chave-para-a-longevidade/

https://www.nih.gov/news-events/nih-research-matters/protein-consumption-linked-longevity

https://academic.oup.com/jcem/article/100/6/2214/2829600/The-Effect-of-a-Whey-Protein-Supplement-on-Bone?searchresult=1)