Superalimentos populares para incluir na dieta

Super saudáveis, super nutritivos e super gostosos. Claro, só poderiam ser os superalimentos, que têm alto teor de fitonutrientes altamente benéficos para a saúde. Muitos deles você provavelmente já conhece, mas talvez nem desconfie de suas super propriedades.

Esses alimentos de extrema riqueza em aminoácidos, vitaminas, ácidos gordos essenciais, minerais e/ou antioxidantes geralmente são naturais e inteiros. Nessa “listinha” estão alguns velhos conhecidos – como o cacau, a chia, o goji, a erva de trigo e o açaí – e outros nem tanto – como o cânhamo, a erva de cevada, a maca, a spirulina e chlorella.

Também conhecidos como “superfoods” (em bom inglês), esses alimentos com compostos extras de bioativos estão revolucionando a alimentação saudável. E não é para menos.

Embora não cheguem a ser uma novidade, já que são conhecidos desde o início do século XX, estão bombando nas pesquisas de quem procura melhorar a qualidade de vida.

Mas afinal, quais os benefícios dos superalimentos?

Entre os especialistas, as opiniões não são unânimes. O próprio termo não chega a ser reconhecido oficialmente, já que os estudos científicos não conseguiram ainda solidificar a ideia de que um único alimento possa reunir tantas qualidades.

Isso acontece, de acordo com os próprios nutrólogos, em grande parte por que as condições propostas nos laboratórios acabam sendo bem diferentes de uma rotina normal. Ou seja, sendo realista, é bem difícil alguém consumir a mesma quantidade de nutrientes que é utilizada durante os testes.

O que todo mundo concorda, no entanto, é que esses alimentos têm mais nutrientes do que a média. Por isso, a recomendação é que sejam incluídos da alimentação diária de forma variada.

Afinal, exageros à parte, eles têm, sim, grandes quantidades de antioxidantes, isoflavonas, polifenóis e carotenóides. Os nomes podem parecer complicados, mas seus efeitos nas células são bem fáceis de entender.

  • Antioxidantes – Combatem os radicais livres, moléculas de oxigênio que se tornam altamente reativas, lesionando definitivamente as células e até o DNA. Os antioxidantes protegem as células dessa oxidação, que é o principal fator de envelhecimento celular.
  • Isoflavonas – A substância que se assemelha bastante ao estrogênio, o hormônio feminino. Com isso, elas passam a ser reconhecidas pelo organismo como o estrogênio natural. Com isso há uma redução significativa dos efeitos do climatério, melhora o desejo sexual da mulher, a libido, o ressecamento, a osteoporose e a flacidez, entre outros benefícios.
  • Polifenóis – Têm grande função antioxidante. Ajudam a prevenir doenças degenerativas como doenças cardiovasculares e cânceres. No total, há mais de 8 mil polifenóis já identificados até hoje em diversos alimentos.
  • Carotenóides – Responsáveis pela cor da maioria da frutas e vegetais, os carotenóides melhora o sistema imunológico e combate os radicais livres. Pesquisas mostram que a substância, que não é produzida pelo corpo humano e precisa ser adquirida através da alimentação, ajuda a reduzir os riscos de câncer de pulmão e de próstata, doenças cardiovasculares como a arteriosclerose, e a oxidação do colesterol LDL.

Veja agora 7 superalimentos que você deve inserir na dieta diária

Uma alimentação saudável deve ser diversificada, com alimentos de todos os grupos. Ao inserir os superalimentos da dieta diária, você está melhorando as defesas naturais do organismo.

Procure fazer um plano alimentar com um nutricionista que os inclua, assim como suplementos de qualidade que melhorem ainda mais o seu dia a dia. Conheça agora alguns destes superalimentos e seus efeitos no organismo:

  1. Inhame – Potássio, proteínas, potássio fósforo e vitaminas do complexo B. Protege contra a osteoporose, cálculos renais e artrite. Melhora a memória ativa;
  2. Berries – Goji berry, mirtilo, amora e framboesa. Efeito antibacteriano, anti-inflamatório e antifúngico. Ajudam a proteger o fígado e os rins;
  3. Chia – Ômega 3, cálcio, fibras, proteínas, manganês e fósforo. Tem ação anti-inflamatória, ajuda a prevenir a diabetes e a controlar a insulina graças à sua grande capacidade de absorção da glicose. Misturada a líquidos ela se transforma em um tipo de gel que ajuda a lubrificar os rins.
  4. Cacau – Puro e de boa qualidade é um poderoso antioxidante. Além de estimular e proteger o sistema nervoso, esse superalimento ajuda o cérebro e libera serotonina, hormônio que dá a sensação do bem estar, e funciona como inibidor de apetite.
  5. Óleo de coco – Tem efeito termogênico, ajudando a acelerar o metabolismo e a perder peso por causa do aumento de gasto energético. Ajuda a reduzir o colesterol ruim e as triglicérides, prevenindo doenças cardiovasculares;
  6. Amaranto – Cereal rico em fibras que dão a sensação de saciedade e ajudam o funcionamento do intestino. Rico em proteínas e vitaminas A e C, que têm função antioxidante. Ótimo em saladas, vitaminas e sopas.
  7. Especiarias e temperosCanela, cominho, cardamomo, curry, tomilho, entre outras, têm ação antioxidante e ajudam a acelerar o metabolismo, além de ação anti-inflamatória.

Viu como melhorar sua alimentação diária com os superalimentos? Não esqueça de incluir os suplementos certos para potencializar funções termogênicas e acelerar seu metabolismo.

Na Fast Nutri você encontra os melhores suplementos importados, sempre em promoções e ofertas imperdíveis! Venha conhecer e renove seu estoque agora mesmo!

Deixe uma resposta