Tudo o que você precisava saber sobre o percentual de gordura

Vencer o desafio de perder peso e entrar em forma não é fácil, mas pode ser um pouco menos difícil se compreender melhor o nosso organismo e os fatores que influenciam no ganho de peso. Um deles é o percentual de gordura, ainda que muitas vezes ele seja esquecido a favor de outros aspectos, como medidas, peso na balança e até as famosas fotos de antes e depois, que tentam animar tanta gente a seguir exemplos.

A questão é que a gordura corporal é um fator decisivo, tanto para a saúde quanto para a estética, na busca pelo shape ideal. Veja agora porque ele é tão importante.

Porque o percentual de gordura é tão esquecido?

Essa é uma boa pergunta é bem fácil de ser respondida: simplesmente porque o seu cálculo demanda um certo esforço. O percentual de gordura é a quantidade de gordura em relação a todo o resto do organismo – órgãos, tecidos, músculos, sangue, água, etc.

Então não dá simplesmente para chegar lá e medir, por isso foram desenvolvidos alguns métodos, fórmulas e tabelas para chegar ao índice mais aproximado. Por isso, você deve calcular o seu percentual de gordura como forma de ajudá-lo a alcançar seus objetivos.

Por exemplo, se a ideia é ganhar força, o percentual de gordura pode ser um pouco mais alto, como nos participantes daquelas provas de “O Homem Mais Forte do Mundo”, por exemplo. Eles não têm o corpo sarado e a maioria tem até uma boa barriguinha: seus músculos são hipertrofiados, mas ficam escondidos porque ao redor deles há uma boa camada de gordura.

Por outro lado, se o objetivo é a estética, o ideal é ter um baixo percentual de gordura para que a musculatura fique mais visível. Os praticantes de fisiculturismo chegam a ter apenas 3% ou 4% de percentual de gordura no corpo. No entanto, não é saudável um índice tão baixo de gordura no organismo, e os próprios atletas só o mantém assim nas épocas de competição.

Há um percentual de gordura ideal para homens e mulheres?

A grosso modo, quem quer ter uma barriga tanquinho, por exemplo, deve ter percentuais de gordura entre 8% e 11% (homens) e 15% a 17% (mulheres), mas é preciso lembrar que ele não está diretamente relacionado à qualidade dos músculos.

Por isso, ainda que você tenha um percentual bem baixo de gordura mas não tenha músculos trabalhados, a sua aparência não será musculosa, claro. O ideal é você ter um percentual baixo de gordura e um bom ganho de massa magra – e para isso é preciso aliar treino e alimentação e suplementação adequados.

shutterstock_63265765

Veja como calcular seu percentual de gordura

Pode parecer complicado a princípio, mas fazer o cálculo do seu percentual de gordura é fácil. O primeiro passo é calcular o seu Índice de Massa Corporal, o famoso IMC. Para isso, divida seu peso (em quilos) pela sua altura (em metros) ao quadrado. Por exemplo, se você pesa 60Kg e mede 1,67m. Você eleva 1,67 ao quadrado e divide 60 pelo resultado obtido. O resultado é o IMC de 21,5.

Agora faça o cálculo do percentual de gordura, que é diferente para homens e mulheres: o valor sexo deve ser 1 para homens e zero para mulheres:

(1,20 x IMC) + (0,23 x idade) – (10,8 x sexo) – 5.4. Assim, se você é mulher, tem 27 anos e IMC 22, o cálculo seria (1,20 x 22) + (0,23 x 27) – (10,8 x 0) – 5,4 = 27,21%.

Quais os problemas de ter um percentual de gordura alto?

Neste caso, o organismo fica mais propenso a diversas doenças, como pressão alta, doenças cardiovasculares, e diabetes. O sedentarismo aliado à má alimentação é o principal fator de risco para muitos males que podem acometer mulheres e homens de todas as idades.

Você não precisa se tornar um atleta, mas pode praticar exercícios e seguir um plano alimentar que proporcione a redução da gordura corporal e o aumento da massa magra.

Veja como fazer:

A melhor forma de conseguir a relação ideal entre o percentual de gordura e a massa magra é um trabalho conjunto entre um nutricionista e um educador físico, mas você pode seguir algumas dicas para ajudar seu organismo a chegar lá com mais facilidade. A prática de atividade física é essencial, com uma programação feita por um profissional capacitado que leve em consideração vários fatores, como peso, sexo, idade e condições de saúde. Não comece a fazer qualquer exercícios sem antes fazer um checkup.

Para estimular o crescimento de massa magra nos treinos reduzindo o percentual de gordura é preciso investir em uma combinação de carboidratos, o principal combustível do organismo, proteínas e gorduras boas, mas a quantidade dos nutrientes ingeridos ao longo do dia deve ser determinada por um nutricionista.

Ele também deverá estipular o período entre as refeições (geralmente entre 5 e 6 por dia, sendo 4 a 5 porções de frutas e legumes) e a ingestão de 2 litros de água em média. Há vários suplementos que ajudam nesse processo, como os termogênicos, que colaboram para a perda de gordura, entre muitos outros.

Você pode conhecer os melhores suplementos e seus efeitos benéficos no organismo na Fast Nutri. Lá você encontra todos os principais produtos para ganho de massa magra, emagrecimento, proteínas e muito mais. Invista na sua saúde e o seu bem estar com uma alimentação saudável e balanceada e a prática regular de exercícios físicos.